A IGREJA

 HISTÓRIA DA IGREJA DE DEUS

 Image

Depoisdo ano 1.700 d.C., começaram a surgir homens pregando a Palavra de Deus,porém sem aquele fervor, unção e poder que existia nos discípulos do Mestre Jesus deixando nitidamente a certeza de que não eram aqueleshomens arrojados pela Palavra, mas pessoas que além de crentes frios etradicionais, eram legalistas, tendo suas vidas íntimas em desacordocom a Palavra de Deus.

Image
FOTO DA PRIMEIRA IGREJA DE DEUS NO MUNDO

            Foi aí que, no século XVIII, 1.884, um pastor Batista, Ricardo G. Spurling examinando as Escrituras Sagradas, buscando ao Senhor em oração, verificam-no a decadência espiritual em que o povo crente se encontrava, sentiu a necessidade um avivamento espiritual e, inicialmente promoveu uma reunião entre os crentes tradicionais daquela região. Após suas explicações sobre a necessidade do povo de Deus buscar um crescimento espiritual e a santificação, apenas oito pessoas foram a frente aceitando o desafio, com ele Ricardo G. Spurling, John Plemons, Polly Plemons, Bárbara Spurling, Margareth Lauftus, Melinda Plemons, John Plemons Junior, e Adeline Lauftus, e seu filho o pastor Batista Ricardo Spurling Júnior. Em 19 de Agosto de 1.886, em Barney Creek, município de Monroe, estado de Tennesee, Estados Unidos da América do Norte, estava fundado e consolidado o movimento chamado “União Cristã”, ficando como moderador R. G. Spurling, efetuando suas reuniões com orações e lágrimas nas dependências do antigo e rústico moinho do Barney Creek, num movimento, propondo terem como regra de fé e prática, apenas o evangelho do Senhor Jesus Cristo.

 Image
R.G. SPURLING E SEUS FILHOS 1891

              Semelhantemente, conforme já era esperado, as muitas lutas terríveis vieram, conforme pronunciado pelo próprio Deus, “…a inimizade entre a linhagem da antiga serpente, satanás contra a linhagem da mulher” que representativamente simbolizava a verdadeira Igreja de Deus e Seu Filho Jesus Cristo, guerra esta que estava deflagrada. Foi assim contra o povo de Israel, foi assim contra os discípulos de Jesus Cristo e agora estava acontecendo contra aquele povo que desejavam ter uma vida mais consagrada e devotada ao Deus verdadeiro, lutas tremendas acompanhadas de vitórias das quais contaremos apenas algumas.

Image
CASAL SPURLING

O movimento chamado “União Cristã” foi se desenvolvendo, contando com uma conversão de mais de cem pessoas na Carolina do Norte sob a direção do pastor R. G. Spurling Júnior, havendo a necessidade pelo seu desenvolvimento, mudarem suas reuniões do antigo e rústico moinho de Barney Creek para um Grupo Escolar Shearer Schoolhouse, o que não durou muito tempo, pois, os adversários daquele movimento, apesar de serem crentes tradicionais, conseguirão convencer os proprietários daquela escola a expulsarem os irmãos avivalistas, considerados fanáticos. Foi aí que um senhor por nome Ricardo Kilpatrick, mais conhecido como tio Dick, doou um terreno para o grupo, onde iniciaram a construção de um templo de madeira, e enquanto construíam efetuavam suas reuniões na casa do irmão Bryant. Em uma das noites, um grupo de pessoas contra aquele movimento, botou fogo no templo de madeira e saiu correndo, porém, por providências de Deus caiu uma forte chuva que apagou o incêndio. Dias mais tarde, aquele templo foi dinamitado, sendo destruída uma grande parte do mesmo, sendo pacientemente reconstruído pelos irmãos.

Image
BRYANT E SUA FAMÍLIA

Vendo aqueles opositores que não conseguiam acabar com a fé inabalável daquele grupo de verdadeiros cristãos, decidiram tomar uma decisão drástica. Em um Domingo, ao meio dia, 106 homens encapuzados marcharam para o templo da “União Cristã” e desmancharam aquele templo de madeira, fazendo um enorme monte de madeiras para fazerem uma fogueira. Quando os irmãos pentecostais chegaram, imploraram para que não botassem fogo naquela madeira, mas foi em vão. Puseram fogo e ficaram vigiando para que não tentassem apaga-lo. Entre os malfeitores estavam religiosos, diáconos e até ministros de igrejas tradicionais e legalistas. As reuniões de oração continuaram na casa do irmão W. F. Bryant, quase lhe custando a vida, pois, num certo dia quando ele estava saindo do seu estábulo, onde alimentava os seus bois, quase de noite, ele foi baleado com vários tiros dos quais quatro o atingiram, escapando milagrosamente. Mais tarde, no horário das reuniões de oração, um grupo de sete homens foram à casa do irmão Bryant para matá-lo, quando sua esposa pediu que eles fossem embora, os quais deixaram o local sensibilizados com o estado de gravidez daquela senhora, contudo, exigindo que não mais fizessem cultos naquela casa.
Aquele grupo da “União Cristã”, muito temente e confiante no Senhor, continuou com suas reuniões naquela casa e aquele grupo de agressores voltava em determinadas noites, atirando contra as paredes daquela casa, quebrando vidraças com pedradas.

Image
CASA DA FAMÍLIA SPURLING

    Um dia, enquanto este grupo de irmãos estava celebrando um culto na casa do irmão Ross Allem, um grupo de “cavaleiros noturnos” encapuzados e com cartucheiras, revolveres e facas nas mãos, interromperam o culto, quando o dono da casa, cheio da autoridade do Espírito Santo, enfrentou educadamente aqueles cavaleiros e os convenceu de deixá-los em paz, pois, estavam apenas orando e buscando servir a Deus e, que nenhum mal estavam fazendo contra qualquer pessoa, mesmo a eles! As perseguições foram muitas, muitas, o que não convém continuar falando, não edifica.
Queremos agora mostrar o que Deus fez a partir daquele grupo, numa demonstração de que Deus realiza a qualquer custo, mesmo dentro de dificuldades, todas as coisas que estão na Sua vontade fazer.
Durante todo aquele período cheio de perseguições, também cheio de milagres e bênçãos da parte de Deus, por decisão de todos, o movimento “União Cristã” passou a se chamar: “Igreja da Santidade”, por um curto período porque, através de muita oração e estudo da palavra de Deus, Ficou definitivamente denominada, conforme é até a presente data, “IGREJA DE DEUS”, conforme a I carta aos Coríntios no capítulo 1 verso 2 e II Coríntios capítulo 2 verso 1, “Igreja de Deus”.
O protestantismo florescia nas montanhas onde nasceu a Igreja de Deus porque se desconhecia o catolicismo. Os credos e as tradições  escureciam a adoração simples e o culto a Deus. Richand G. Spurling decidiu desafiar o estado deplorável de sua igreja e a ele se uniram em oração seu filho Richand G. Spurling Jr. e Juan Plemons. Na Quinta-feira 19 de Agosto de 1886 houve uma reunião em busca de renovação convocada por Spurling e outros, próximo de Barney y Cocker. Spurling convidou os presentes a formar uma União Cristã. Ele propôs que formassem o Novo Testamento ou a lei de Cristo como sua única regra de fé e prática. Oito  pessoas que se uniram ao grupo original.

O nome dado a esta organização recém-nascida foi União Cristã. Spurling foi estabelecido como o líder e moderador  da união. Seis  conquistas da igreja formada como resultado do segundo convite a ser membro.
– Se havia escolhido a um homem
– Se havia elegido a um ministro
– Se faziam provisão para os subseqüentes
– O corpo havia sido dedicado ao Senhor
– Se ganha um segundo ministro.

  O que havia acontecido na casa de reunião de Barney Creek foi para eles somente um passo para revitalizar o cristianismo nessa região montanhosa. Mais tarde, o avivamento se formou em outros lugares até cobrir o mundo do cristianismo.
Entre os anos 1880 e 1926 se formaram um total de vinte  e cinco igrejas pentecostais. Em cada caso a causa era a busca da santidade. Fazendo uma respectiva, é óbvio que o que aconteceu nos bosques de Tennessee foi um movimento ecumênico. No ano de 1886, depois de alguns avivamentos, o grupo de Spurling Jr. e o de Carolina do Norte se uniram e foram batizados no Espírito Santo com a evidência de falar em línguas. Uma das últimas ações de Spurling foi ordenar a seu filho Spurling Jr. como pastor da jovem igreja. No ano 1896, o que é hoje a Igreja de Deus, experimentou o batismo no Espírito Santo com a evidência de falar em línguas. O primeiro passo de oposição ao novo avivamento desse tempo foi: a não comunicação dos membros das igrejas estabelecidas.O próximo passo foi: Atos violentos físicos de perseguição, prisões, expulsão da escola onde adoravam. Richard Kilpatrick doou um terreno para construir um lugar de adoração.O primeiro atentado para destruir a nova igreja foi com: fogo, dinamite, desmantelamento. O segundo atentado foi com: dinamite, fogo, desmantelamento. O último atentado com êxito foi com: desmantelamento, fogo e dinamite. Durante o avivamento em 1896 mais de cem pessoas receberam o batismo com o Espírito Santo.
Seis formas de fanatismo
– controvérsia e divisões
– erros doutrinários
– negligências
– confusão e desordem
– fraquezas da santidade e na adoração, especialmente nos cânticos.
– ênfases desmedidas no aspecto emocional, o qual faz parte do elemento racional na experiência religiosa.

   Depois da perseguição, a União Cristã se encontrou dividida e manchada pelo fanatismo.

   O asceticismo começou a manifestar quando os integrantes do grupo se denominaram sábios em suas opiniões, mundanos em suas práticas e mais exigentes que a palavra de Deus. Os membros da União Cristã conseguiram clemência da corte para os que haviam queimado suas igrejas. O asceticismo foi o resultado de serem mais restritos que a palavra de Deus. A união Cristã proibiu comer doce e carne o que não esta proibida na Bíblia. Alguns jejuaram até ao ponto de sofrerem um colapso. Os ascetiscistas olhavam com desprezo os membros não espirituais que sustentavam que tais rigores e excessos não constituíam uma vida cristã. Os três batismos de fogo ensinados por professores fanáticos: dinamite santa, litidite santa e oxidite santa. Outro ensinamento que veio a predominar foi a segurança eterna do crente, ou seja, que o cristão é incapaz de pecar. Uma das coisas que causou o fanatismo foi a falta de governo na igreja.
Fez-se uma nova organização e o nome “União Cristã” foi trocado por: Igreja da Santidade. A. J. Tomlinson se uniu a nova igreja em 13 de Junho de 1903. Organizaram-se estudos bíblicos para doutrinar a igreja, nos quais todo o grupo discutia as Escrituras. A.J. Tomlinson foi nomeado pastor por Spurling e Bryant. A primeira Assembléia Geral se celebrou no ano de 1906 na casa de J. C. Murphy. O moderador da primeira Assembléia Geral foi: A. J. Tomlinson. Uma decisão tomada na primeira Assembléia Geral que se pratica até hoje é, “nós não nos consideramos um grupo legislativo ou executivo senão somente judicial”.
Desde seu princípio a Igreja de Deus enfatizou o lugar da evangelização e a escola dominical no seu programa. O autor, Conn, emprega I Corintios 1:27,28 para descrever a origem humilde dos membros da Igreja da Santidade. O Novo Testamento é nossa única regra de fé e prática. Na primeira Assembléia Geral se decidiu observar a comunicação e a lavagem dos pés dos santos pelo menos uma vez por ano. A igreja da Santidade tomou a iniciativa de opor-se ao uso do fumo. A segunda Assembléia Geral se celebrou no ano 1907 na igreja de Union Grove. O moderador e secretário da Segunda Assembléia Geral foi: A. J. Tomlinson. Na segunda Assembléia Geral em 1907 se mudou o nome de Igreja da Santidade para Igreja de Deus.
No ano de 1906 o centro das atenções da igreja mudou de Camp Creek para Cleveland. No ano de 1907 todos os pregadores da Igreja de Deus eram pastores de várias igrejas. Um homem jovem, diretor do coral da Primeira Igreja Batista, que se uniu a Igreja de Deus foi Flavius Lee. Na área da união da igreja e o estado se decidiu que deviam obedecer as leis enquanto as mesmas não entravam em conflito com a lei de Cristo.
Na quarta Assembléia Geral haviam doze congregações representadas. A ação principal  desta Assembléia foi a decisão de ter um moderador geral que  servisse de tempo completo. A primeira pessoa em ocupar a posição de moderador geral foi  A. J. Tomlinson. O primeiro missionário da Igreja  de Deus foi R. M. Evans. No avivamento de Pleasant Grove, quando Tomlinson convidou os presentes para se fazerem membros da Igreja de Deus, 64 aceitaram. Na quinta Assembléia Geral haviam 31 igrejas representadas.
Na Assembléia de 1910 o título de moderador geral se mudou para Supervisor Geral. As declarações doutrinárias nunca se têm alterado. Na décima Assembléia (1914), A. J. Tomlinson foi eleito Supervisor Geral vitalício. A primeira oferta geral de missões foi recolhida na Igreja de Deus na Assembléia Geral de 1911. O primeiro tesoureiro do fundo de missões foi  F.J.Lee. A primeira classe da  “Escola Bíblica de Treinamento” se reuniu em Janeiro de 1918. A. J. Tomlinson foi substituído como Supervisor Geral por usurpação de  autoridade e má administração de fundos. Com a eleição de F. J. Lee ao cargo de Supervisor Geral se restaurou a confiança na liderança da igreja. A demanda judicial da Igreja de Deus contra Tomlinson e seus seguidores foi provocada por uma disputa sobre o nome da Igreja de Deus. A disputa foi finalmente resolvida em favor da Igreja de Deus pela Corte Suprema de Tennessee. Na décima nona Assembléia se deu o primeiro chamado para organizar o trabalho da juventude (MJ). No ano de 1930 a igreja de Deus possuía 3.269 membros no campo missionário. No ano de 1936 nasceu a organização das mulheres auxiliadoras da igreja. (MF)

Durante a década de 70 a Igreja de Deus se converteria em uma igreja Internacional

Concíclio executivo 2012-2014

(Sentados da e para d) M. Thomas Propes, secretário Geral; J. David Stephens, Segundo assistente; Mark
Williams, Supervisor Geral; David Griffis, Primeiro assistente; Wallace Sibley, terceiro assistente.

 

sup