ESPOSA DE PASTOR É CONDENADA A CINCO ANOS DE PRISÃO

ESPOSA DE PASTOR É CONDENADA A CINCO ANOS DE PRISÃO

Marido também já foi condenado e filho está sendo acusado por “ações contra a segurança nacional”

A esposa de um pastor iraniano que foi condenado a dez anos de prisão também recebeu uma sentença de cinco anos. Shamiram Isavi Khabizeh, esposa de Victor Bet-Tamraz, foi acusada de “agir contra a segurança nacional e contra o regime ao organizar pequenos grupos, participar de seminários no exterior e treinar líderes da igreja e pastores para ser espiões”, de acordo com o grupo cristão de advocacia Middle East Concern (MEC). Ela vai apelar da sentença, que foi dada no Tribunal Revolucionário de Teerã, capital do país, no dia 6 de janeiro.

Shamiram já foi detida em junho do ano passado, mas libertada após pagar fiança no valor equivalente a 30 mil dólares (cerca de 96 mil reais). Seu marido, condenado em julho do ano passado por “agir contra a segurança nacional ao organizar e liderar igrejas domésticas”, atualmente aguarda o resultado de seu apelo. O filho do casal, Ramil, também enfrenta as mesmas acusações do pai.

CONTEXTO DA IGREJA PERSEGUIDA NO IRÃ

Somente no ano passado, mais de uma dúzia de cristãos (ex-muçulmanos em sua maioria) receberam penas de prisão de 10 a 15 anos no Irã. Dois deles, Amin Afshar-Naderi e Hadi Asgari, tinham o resultado do apelo previsto para sair em 27 de dezembro, mas foi adiado. O cristão perseguido Afshar-Naderi foi libertado sob fiança ano passado após escrever uma carta aberta às autoridades, perguntando o que ele havia feito para que eles o odiassem tanto.

O país ocupa a 10ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018, que acaba de ser lançada. A Igreja Perseguida no Irã precisa de nossas orações. Interceda pela vida desses cristãos perseguidos, como esse casal de pastores, que foram condenados e estão aguardando o resultado do apelo judicial.

www.portasabertas.org.br

Comments are closed.